Mãos Unidas P. Damião
48
2496
Termos de utilização

"Declaro que autorizo a gestão informática dos meus dados pessoais, sob a responsabilidade do Banco Credibom, S.A., pessoa colectiva nº 503 533 726, com sede na Avenida Norton de Matos, 71 - 3º, 1495-148 Algés, para efeitos de processamento deste Passatempo, apuramento do vencedor e entrega dos prémios, bem como para eventual promoção de produtos ou serviços e de execução de acções de marketing directo, através de meios telefónicos, escritos, mailing ou electrónicos, nomeadamente Email, SMS ou MMS. Declaro, por minha honra, que os dados por mim prestados são verdadeiros e correctos. Informamos que poderá aceder à informação que lhe diga respeito e solicitar junto do Banco Credibom, S.A., a sua correcção, aditamento ou eliminação."

fechar
As votações já terminaram. Obrigado.

fechar
Mãos Unidas P. Damião
Mãos Unidas P. Damião
Lisboa
geral@maos-unidas.pt

A ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SOLIDARIEDADE MÃOS UNIDAS P. DAMIÃO, também designada por MÃOS UNIDAS P. DAMIÃO – PORTUGAL, uma Instituição Particular de Solidariedade Social de Utilidade Pública (IPSS) e como ONGD, que está em Portugal com finalidades deveras e objectos nobres entre as associações existentes no nosso país, concretamente no combate à:

 
- Fome e à Pobreza

- Tuberculose e Lepra (duas doenças que andam de mãos dadas);

- Malária, Cólera e Poliomielite e SIDA.

 
Também e dentro do nosso âmbito de acção, queremos estar atentos, prestando ajuda e apoio aos:

 
- Deficientes profundos e mutilados, vítimas de guerra;

- Sem tecto / abrigo;

- Crianças de rua e órfãos;

- Mães solteiras e mulheres de rua.

 
A ASSOCIAÇÃO MÃOS UNIDAS P. DAMIÃO – PORTUGAL pretende também prestar assistência material, sanitária e moral aos seres humanos, vítimas das catástrofes naturais, tais como temporais, inundações (cheias), ventos ciclónicos e sismos/maremotos.

 
Na nossa linha de acção, inspirámo-nos no exemplo de duas personagens que marcaram profundamente o início e o final deste século: P. DAMIÃO de VEUSTER – O Apóstolo dos Leprosos na Ilha “Maldita” do Molokai e MADRE TERESA de CALCUTÁ, a Mãe dos pobres mais pobres.


A verba angariada, será enviada para construirmos um Centro de Acolhimento para Doentes Terminais de Sida, da Província/Diocese de Inhambane, que são abandonados pelos hospitais e rejeitados pela própria família, morrendo pelas ruas, junto “ao lixo” das lixeiras. A outra parte do prémio, será enviada para o Orfanato Mãos Unidas P. Damião, da Província/Diocese da Beira, que acolhe crianças órfãs, de pai ou de mãe, ou até de ambos os pais, vítimas do HIV/SIDA.

48